sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Pára o mundo que eu quero descer





Bem que minha mãe falava pra eu não fazer a tal faculdade de história, mas eu “temei” em fazer exatamente aquilo que me fascinava. Vai ver eu não penso no futuro a longo prazo, só no futuro próximo, é isso, eu só pensei no quanto seria bom aqueles próximos 4 anos fazendo o que eu mais gosto, estudar história.
Mas não adianta lutar contra o sistema, bem que eu queria ter forças suficientes para isso, mas depois de formada, agora me vejo totalmente englobada pela falta de dinheiro que assola a humanidade.
Vim parar nessa Babilônia descompassada em busca de outro sonho, mas como sempre vivi meio fora do sistema não pensei muito em como eu faria para comer e morar. Enfim, consegui um emprego, muito bacana por sinal, mas claro, eu continuo de fora, fora do idealismo corrente da classe média, fora dos padrões inteligíveis de maneira geral, e só pra piorar um pouquinho: eu sou formada em história, o que não me habilita pra quase nenhuma função do mundo, e ser professora nessa cidade é difícil. Resultado: fui demitida. DISPENSADA, imagina só essa palavra linda na sua carteira de trabalho! E pior, eu não fui DISPENSADA pela minha falta de capacidade, mas por que sou formada em história, e isso não me habilita mais a exercer a mesma função de acordo com uma nova merda de portaria da prefeitura.
Depois de meses acordando mal humorada, passando frio perto de uma represa, engolindo todos os sapos que eu podia, comendo pouco para que as pessoas parem de comentar o quanto eu como muito (e as refeições quem fornece é o lugar onde trabalho, embora isso seja totalmente ilegal, já que são usadas verbas públicas que não são descritas como gastas dessa forma), além de ficar até mais tarde no trabalho, tentar agradar todo mundo, fazer amizade, esconder meus mil e um defeitos... Depois de tudo isso, e ainda ganhando mal, DISPENSADA.
Pra piorar existe o tal do aviso prévio, se eu pudesse eu mandava logo (essa pessoa que eu realmente quero mandar) ir cagar! Pronto! Mas não, ainda estou no 3º dia do aviso prévio, só cumpri 10% e já não agüento mais!
Imagina você ter que ir trabalhar todos os dias sabendo que já foi demitida, QUE BOM, se alguém queria motivação agora não está faltando viu.
Ah, quase ia me esquecendo, o salário desse mês está atrasado, e eu tenho que pagar conta de luz, condomínio, aluguel, e às vezes comer é bom também. Eu cansei! Para tudo! Ainda tive que escutar hoje que caso eu me atrase outra vez vai ser descontado do meu salário, meu Deus! Nem ficar depressiva na cama eu posso! Eu não posso nem chorar e me descabelar nesse lugar, por que a última vez que tentei tive que fazer isso dentro do banheiro e 5 minutos já tinha alguém me procurando.
E ainda tem o meu mestrado, preciso mandar uma série de documentos para a FAPESP, os quais eu nem comecei a organizar ainda, sem contar que falta uma série de retoques no meu projeto, tudo isso pra começar a receber pelo que realmente gosto de fazer em março do próximo ano.
Eu também quero dispensar, quero dispensar o mundo, dispensar as cobranças, não só as que envolvem dinheiro, mas aquelas: você tem que se destacar no mestrado, ter um bom trabalho, comprar um carro, manter um relacionamento estável, ser magra, ser a melhor amiga que escuta todos os problemas, a melhor filha que escuta todos os problemas, a melhor companheira que escuta todos os problemas, e ainda andar todos os dias bem arrumada, cheirosa e com o cabelo bonito! CHEGA! PÁRA TUDO! Pára esse mundo, pelo amor de Deus, eu quero descer...

4 comentários:

Rosinha disse...

Tá fazendo o que ai ,menina, ai não é lugar de gente não. Vem pra cá, Aqui tem trabalho tambem, sai dessa ilusão.

xero.

Julianna Menezes disse...

Pensa que isso tudo é crescimento. Vê se consegue esse mestrado logo e vai embora daí! Não esquece que tem amigos que te adoram. Estou aqui para o que tu precisar. Bei-Jú!

fênix disse...

...comecei a ler o blog por vc ter facul de historia, eu tbm fiz historia, vivi toda esssa angustia que vc ta vivendo, pra piorar eu era bem gordinha, passei por tudo isso, nada de grana, nada de carro, emprego horrivel, colegas medonhos, morando mal, dai um dia desiti...do sonho de ser historiadora..e sabe de uma coisa? naõ me arrependo hoje sou empresaria, tenho 2 lojas, levo uma vida muito boa, não era oque sonhei pra mim, mas compra tudo que me faz feliz, e ninguém mais caga na minha cabeça, desisti de lutar contra o sistema, me vendi para os capitalistas...um bj grande que vc encontre seu caminho

fênix disse...
Este comentário foi removido pelo autor.